Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

De acordo com as últimas atualizações veiculadas, ainda persistem mobilizações de motoristas na fronteira entre Argentina e Chile. A implementação de certas medidas sanitárias impostas pela SEREMI, em Los Libertadores, está causando insatisfação entre os tripulantes, além do aumento considerável do tempo de permanência.

Destacamos algumas das objeções apontadas:

• O teste é coletado em ambientes inóspitos e inapropriados que podem alterar a confiabilidade do resultado. A testagem é realizada em calçadas estreitas entre os caminhões.
• Após coleta, o swab é levado as cabines de controle do Passo, sem nenhum tipo de resguardo.
• Não existe possibilidade de contraprova, nem sequer ofertando para tal os testes PCR-RT.
• Os "positivados" necessitam passar por longas esperas para iniciar a sua transferência para casa sanitária. Destacamos que Los Libertadores possui uma altitude que supera os 3.000 m.
• Ainda, após a liberação, os tripulantes devem retornar ao Cristo Redentor por seus próprios meios, restando unicamente, até o momento, a opção das empresas contratarem táxis para efetuar o deslocamento de até 200 km.

Desde o final da semana, vem sendo solicitado uma definição explícita de "contacto estrecho" para o transporte rodoviário de cargas internacional. Vários tripulantes, mesmo com resultado negativo, foram encaminhados ao isolamento porque um colega da mesma transportadora e/ou carga havia testado positivo.

Os entraves gerados pela pandemia não se reduzem unicamente as fronteiras do Chile. As cidades brasileiras limítrofes que possuem passos internacionais estão com dificuldade em atender as demandas de testes PCR-RT. Além dos quase mil testes diários necessários para o transporte internacional na fronteira oeste do RS, somam-se a testagem por conta do aumento de casos e o retorno dos turistas por esta fronteira.

Para além destes fatores, a ABTI participará hoje à tarde junto a Divisão da América do Sul I, do Itamaraty, ANTT, Anvisa, Ministério da Saúde e entre outros para tratar principalmente das seguintes questões:

- Restrições sanitárias impostas pelas autoridades do Chile que afetam o transporte internacional de carga brasileira com destino ao Chile;
- Testagem em exames RT-PCR de caminhoneiros brasileiros tripulantes do transporte internacional de carga na fronteira, em especial, mas não exclusivamente, em Uruguaiana/RS;

Esta Associação almeja que o bom senso prevaleça e seja compreendido que é indispensável para garantir o abastecimento que o fluxo do transporte seja garantido.

A ABTI se mantém atenta para mais informações e se coloca à disposição as dúvidas e esclarecimentos.

Leia Mais

Nos últimos dias a falta de testes do tipo PCR vem preocupando o setor do transporte internacional, principalmente, na fronteira oeste do Rio Grande do Sul.
Acontece que o estoque de testes disponíveis não está dando conta da demanda necessária.

Assim como os tripulantes que dependem dos testes para cruzar a fronteira, muitos turistas estão necessitando dos mesmos para seguir viagem.

Somente na cidade de Uruguaiana, há uma necessidade de 800 testes diários para uso exclusivo no comércio exterior, no entanto há uma oferta de 500 em média. Para além disso, o número de turistas argentinos que ingressam no Brasil aumenta a cada dia, o que demandará um número significativo de testes no retorno ao país de origem.

Nesta perspectiva, requeremos às autoridades competentes no Itamaraty e na ANTT, propor a Argentina uma alternativa que substitua os testes PCR para tripulantes. O teste antígeno realizado no dia vinculado a carteira de vacinação completa, poderia ser uma possível opção neste momento para aqueles que tem como destino o território argentino. A proposta já está sendo estudada pelas autoridades argentinas.

Ainda, a ABTI está trabalhando em outras frentes. O Ministério da Saúde já foi contatado, assim como a Secretaria de Saúde do Estado. O antigo projeto de equipar o Lafron para realizar os testes PCR-RT na fronteira, em parceria com a Unipampa, voltou a ganhar destaque.

Assim que avançarem as negociações, iremos divulgando maiores informações.

Leia Mais
Horário de atendimento IRF/BQI/RS

O Delegado da Alfândega da Receita Federal do Brasil em, Uruguaiana-RS, Wilsimar Garcia Jr, através do Comunicado Gabinete/ALF/URA nº 01/200, informou que a partir do dia 17/01/2022 e até 31/01/2022, o horário da Agência da Receita Federal do Brasil na Barra do Quaraí (ARF/BQI) será das 9h às 12h e das 15h às 19h, nos dias úteis (de segunda-feira a sexta-feira), e das 9h às 14h, nos sábados. 


Comunicado gabinete.

Leia Mais

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004