Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

O mês de maio é dedicado ao debate de questões de segurança no trânsito, incluindo atividades voltadas à conscientização e avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão no trânsito. O Movimento Maio Amarelo nasceu com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

Aproveitando esta oportunidade, a ABTI aborda sobre a fiscalização na Argentina, principalmente no que se refere ao consumo de bebidas alcoólicas. A Associação tem recebido inúmeros relatos de casos de tripulantes flagrados em estado de embriaguez ao volante. Nestas situações, dependendo do local de fiscalização, se aplica retenção preventiva do condutor, da habilitação para conduzir e também do veículo.

Condutores que agem desta maneira colocam em risco a sua vida e de tantas outras pessoas que também estão no trânsito. No Brasil, a Lei 11.705/2008, popularmente conhecida como Lei Seca, proíbe a condução de veículos automotores por motoristas que tenham ingerido QUALQUER QUANTIDADE de bebida alcoólica. Ainda, se submetido à fiscalização de trânsito estará sujeito a multa gravíssima no valor de aproximadamente R$3.000,00, o veículo apreendido e a suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Em caso de reincidência, o valor da multa é dobrado.

Na Argentina, a legislação atual prevê limite de até 0,5 gramas por litro de sangue. Contudo, províncias como Buenos Aires, Córdoba e Entre Rios têm tolerância zero. E são justamente nestas regiões que os incidentes ocorrem com mais frequência. Por sorte, a grande maioria dos casos são descobertos em ações preventivas de fiscalização, sem a ocorrência de acidentes com envolvimento de vítimas. Contudo, é preciso reforçar que bebida alcoólica e direção não combinam, em hipótese alguma.

Por isso, é fundamental que as transportadoras façam campanhas de conscientização, especialmente direcionadas a motoristas, sejam profissionais ou não. O trânsito se torna mais seguro para todos, quando cada um age com responsabilidade.

O cuidado no trânsito é um dever de todos durante o ano inteiro.

#JuntosSalvamosVidas

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004